Superbom final

Denise (MT), 18 de junho de 2019 - 12:10

? ºC Denise - MT

Acontecimentos

14/06/2019 01:25

Juíza extingue ação que pretendia suspender apreensão de veículos com IPVA atrasado

A juíza Celia Regina Vidotti, da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Ação Popular, extinguiu uma ação popular que pedia ao governo e prefeitura a suspensão, imediata, das apreensões de veículos automotores devido ao não pagamento do Imposto sobre Propriedades de Veículos Automotores (IPVA).

A decisão foi proferida no último dia 7.

 

Diante do exposto, com fundamento no art. 330, inciso III, do Código de Processo Civil, indefiro a petição inicial e, por conseguinte, julgo extinto o processo, [...]. Sentença sujeita a reexame necessário, na forma do art. 19, da Lei n.º 4.717/65”, diz a magistrada.

 

Na ação popular com pedido de liminar, um grupo composto por quatro pessoas, pediam também que os órgãos de trânsito possibilitasse o pagamento das taxas de licenciamento separados “bem como outros débitos existentes, permitindo-se a expedição do CRLV [Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo] dos veículos que estejam com o recolhimento do IPVA em atraso”.

 

Eles ainda pontuam que as blitz tem o intuito de promover a arrecadação de tributos por meio da apreensão de veículos inadimplentes e que a restituição automóvel ocorre após quitação de todos os débitos e com a edição do CRLV.

 

Afirmam que essas ações configuram abuso e violam preceitos constitucionais, como a garantia ao devido processo legal, ampla defesa e contraditório, o direito a propriedade e a vedação da utilização de tributo com o efeito de confisco”, diz trecho da ação citado na decisão.

 

Após analisar os autos, a magistrada destacou que a ação não tinha condições de prosseguir “haja vista a existência de algumas impropriedades insanáveis, dentre elas, a manifesta inadequação da via eleita”.

 

Denota-se, na verdade, que a pretensão do requerente é, sob o argumento de violação de preceitos constitucionais e abusos, defender interesses diretos dos proprietários de veículos automotores, que são alvo de fiscalização de transito e têm seus veículos apreendidos por irregularidade administrativa. Não há, portanto, defesa de interesses da sociedade, mas dos proprietários de veículos automotores. Dessa maneira, denota-se que os requerentes não escolheram o procedimento adequado ao seu pedido, faltando-lhe, por esse motivo, interesse processual – adequação, o que leva a extinção do processo sem julgamento do mérito”, diz trecho da decisão. (Com informações do site jurídico ponto na curva)

REPORTERMT


Fb img 1544175875577Img 20190104 wa001820190116 100549Superbom estatico
Superbom final

Click Denise

Todos os direitos reservados
É proibido a cópia total ou parcial do conteúdo, e a reprodução comercial sem autorização.
Denise- MT

Contato

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo