Denise (MT), 24 de novembro de 2017 - 14:38

? ºC Denise - MT

Política

13/11/2017 09:32

Processo contra Riva por desvio de R$ 62 milhões da Assembleia chega à fase final

O processo penal, decorrente da Operação Imperador, que apura fraude de R$ 62 milhões através de pagamentos feitos pela Assembleia Legislativa à gráficas e papelarias, entre os anos de 2005 a 2009, está em fase final. O principal réu da ação é o ex-presidente da Assembleia, José Riva.

A juíza da 7ª Vara Criminal, Selma Arruda, determinou que a defesa de Riva apresente os memoriais finais, o que significa que após receber os documentos, a magistrada já estará apta a passar ao julgamento final e definição de sentença do processo.

Apesar do prazo dado ser de dez dias para os advogados, Selma só deve proferir sua decisão no próximo ano, já que a Justiça entra em recesso no mês de dezembro.

A denúncia do Ministério Público do Estado narra que Riva, sua mulher, Janete Riva, e outros envolvidos, aliados a diversas empresas, simulavam a realização de licitações para possibilitar a ocorrência de pagamentos pela Assembleia Legislativa, sem que houvesse a efetiva entrega dos produtos.

Segundo o MPE, Janete juntamente com Edson José Menezes, Djalma Ermenegildo, Manoel Theodoro dos Santos Filho e Djan da Luz Clivati, diante das funções que exerciam na AL, emitiram os atestados de recebimento das mercadorias, produtos e serviços que jamais foram fornecidos ou entregues pelas empresas fornecedoras.

O MPE esclareceu que o esquema consistia em simular o pagamento por serviço não prestado, cabendo às empresas colaboradoras o percentual de 20%, enquanto que retornava a José Riva, apontado como líder, e seus comparsas o restante, ou seja, 80% do valor desviado.

Fonte Reportermt


Click Denise

Todos os direitos reservados
É proibido a cópia total ou parcial do conteúdo, e a reprodução comercial sem autorização.
Denise- MT

Contato

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo