Superbom final

Denise (MT), 16 de outubro de 2019 - 14:42

? ºC Denise - MT

Política

08/10/2019 14:10

Sérgio Ricardo desviou R$ 11 milhões para comprar vaga de Alencar Soares no TCE

Na proposta de delação, José Riva contou que Sérgio Ricardo usou contratos com 3 empresas para desviar o dinheiro com o qual teria pago a vaga de conselheiro.
RAFAEL MACHADO
DA REDAÇÃO

O ex-deputado, José Riva revelou em suposta proposta de delação premiada ao Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), que o conselheiro afastado do Tribunal de Contas, Sérgio Ricardo teria utilizado recursos desviados da Assembleia Legislativa para “comprar”, por R$ 11 milhões, a vaga antes ocupada por Alencar Soares no TCE.

 Os valores utilizados para pagar a cadeira, de acordo com Riva, tiveram origem nos desvios de recursos da Assembleia através de três empresas, sendo que foram pagos a essas empresas, no segundo semestre de 2010, cerca de R$ 16,7 milhões.

Frise-se que esses valores tiveram origem nos desvios de recursos da ALMT através das empresas Comercial Amazônia de Petróleo, Capital Comércio e Representação de Móveis e Informática, e Uni Soluções em T.I., sendo que foram pagos a esses empresas, no segundo semestre de 2010 (Doc. n. XX), os valores aproximados de R$4.000.000 à Capital Comércio e Representações, R$6.700.000,00 a Comercial Amazonia de Petróleo e R$6.000.000,00 à Uni Soluções em TI.29", revela trecho do documento.

Segundo Riva, em 2009 o então deputado estadual Sérgio Ricardo teria começado as negociações com Alencar Soares para ocupar o cargo dele de conselheiro.

Inicialmente, ambos teriam combinado o valor de R$ 2,5 milhões que, segundo José Riva, foram repassados de imediato pelo ex-servidor da Assembleia Legislativa, Edemar Nestor Adams, ao então conselheiro, a partir de valores ilícitos obtidos pelas empresas do Grupo Nassarden, investigadas na Operação Imperador.

Riva conta que em seguida, o então governador Blairo Maggi teria tentado emplacar o então secretário Éder Moraes na vaga. Em reunião com Maggi, o ex-deputado disse que informou sobre a impossibilidade de Eder assumir a vaga, pois havia outros deputados que teriam demonstrado interesse.

Ele conta que dois anos depois, em reunião na casa de Alencar Soares, o grupo teria concretizado a negociação que chegou ao valor de R$ 11 milhões, sendo R$ 6 milhões por Sérgio Ricardo e R$ 5 milhões pela Assembleia.

José Riva relata que Sérgio Ricardo pagou metade de sua parte, R$ 3 milhões, em espécie, na casa de Alencar Soares. 

Por fim, Riva conta que Sérgio Ricardo foi um dos maiores beneficiados com fatos que são investigados na operação Imperador, “pois, em conjunto com o Sr. Edemar Adams, desviaram dezenas de milhões de reais através das empresas comandadas por Elias Nassarden”.

Outro lado

O tentou entrar em contato com o conselheiro afastado do TCE, Sérgio Ricardo, mas não conseguimos. O espaço está aberto para futuras manifestações.

José Riva classificou o vazamento das informações da suposta delação como barbárie. Ele contou que vai se reunir com seus advogados para discutir quais providências devem ser tomadas.

REPORTERMT


Fb img 1544175875577Img 20190104 wa001820190116 100549Superbom estatico
Superbom final

Click Denise

Todos os direitos reservados
É proibido a cópia total ou parcial do conteúdo, e a reprodução comercial sem autorização.
Denise- MT

Contato

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo